3 coisas que você precisa entender sobre Arquitetura e Urbanismo

No Dia do Arquiteto e Urbanista preparamos uma série de perguntas que todo mundo sempre quis saber a profissão!

O nosso entrevistado é o Prof. Pedro Rossi, candidato à presidência do Instituto de Arquitetos, e coordenador do curso no IESP. Confira:

Quais as diferenças básicas entre Arquitetura e Urbanismo?

Pedro: Não há diferença. Uma coisa está diretamente associada à outra. Não se pode falar de qualquer construção sem pensar no reflexo que essa produção acarreta na cidade e nos seus habitantes. De qualquer maneira, se existe algo que pode distanciar uma disciplina da outra é o fator da escala.

Qual a importância de esclarecer a respeito e valorizar o Urbanismo dentro do curso e na sociedade?

P: Precisamos valorizar o Urbanismo pois nossas cidades, hoje, sofrem com a falta de atenção ao espaço humanizado e democrático. Problemas básicos como segurança, saúde pública, entre outros, muitos são decorrentes de uma ausência de políticas públicas de planejamento e de desenho urbano. Não costumamos associar essas questões à discussão do urbanismo pois vivemos cada vez mais em uma sociedade individualista, que não se preocupa com o próximo, e urbanismo é isso, é falar do coletivo, daquilo que é espaço público e comum a todas e a todos. Tratar desses pontos em sala de aula é fundamental para formar profissionais sensíveis à cidades mais justas, igualitárias e democráticas.

De que forma o curso de AU do IESP envolve os alunos para a vivência e o aprendizado do Urbanismo?

P: O curso de AU do IESP se propõe a formar cidadãos, mais do que nada. Para além da Arquitetura e do Urbanismo, o maior objetivo é a construção de um profissional com sólidas bases de cidadania. A forma de estimular esse aprendizado é na forma como a matriz curricular do curso é aplicada. Desde o início do curso os alunos são incentivados a debater sobre a cidade contemporânea. Todas as disciplinas de projeto, obrigatoriamente, relacionam o produto arquitetônico ao contexto onde será inserido e analisam as consequências dessa intervenção na escala urbana. Por outro lado, o curso já é conhecido pela instigante promoção de eventos e debates que visam a discussão da cidade como palco principal das relações humanas e arquitetônicas.

No Comments Yet.

Leave a comment